Terça-feira , 15 de Outubro de 2019

MÍDIA CENTER

Euclides Fernandes aplaude o papa Francisco pela canonização de Irmã Dulce

Publicado em: 20/09/2019 14:07
Setor responsável: Notícia

Divulgação/AgênciaALBA
A Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) inseriu na ata de trabalhos uma moção de aplausos, apresentada pelo deputado Euclides Fernandes (PDT), à iniciativa do papa Francisco, concedendo a canonização a Irmã Dulce, que passará a ser denominada de Bem-Aventurada Santa Dulce dos Pobres. A solenidade está marcada para o dia 13 de outubro do corrente ano, às 10 horas, na Praça de São Pedro, no Vaticano.

Na moção, o pedetista conta toda a trajetória de Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, que nasceu em 26 de maio de 1914 e já com 13 anos passou a acolher mendigos e doentes na casa que ficou conhecida como a “Portaria de São Francisco”, no bairro de Nazaré, em Salvador. 

Em toda a sua vida de lutas e conquistas, diz o parlamentar, a freira construiu escola, hospital e “solidificou seu trabalho de fé e esperança pelos desvalidos com o desenvolvimento das Obras Sociais de Irmã Dulce”.

Fernandes escreve que a causa da canonização do “Anjo Bom da Bahia” foi iniciada em janeiro de 2000, oito anos após o seu falecimento. Já em abril de 2009, o papa Bento XVI “reconheceu as virtudes heroicas da serva de Deus Dulce Lopes Pontes, autorizando oficialmente a concessão do título de venerável à freira baiana”. 

O legislador explica que, em outubro de 2010, a Congregação para a Causa dos Santos reconheceu a autenticidade de um milagre atribuído a Irmã Dulce. Em 13 de maio de 2019, o papa Francisco promulgou o decreto que confirma o segundo milagre sob a intercessão de Irmã Dulce.

O deputado Euclides lembra que, a partir do próximo mês, oficialmente, a freirinha deverá ser chamada de “Santa Dulce dos Pobres”, a primeira santa brasileira da nossa época, que terá como data litúrgica o dia 13 de agosto.



Compartilhar: