Terça-feira , 25 de Janeiro de 2022

MÍDIA CENTER

Neusa reivindica asfaltamento da rodovia BA-583

Publicado em: 04/12/2021 06:39
Editoria: Notícia

Deputada Neusa Cadore (PT)
Foto: Arquivo/ASCOM

A deputada Neusa Cadore (PT) pediu ao governador Rui Costa que mande asfaltar a BA-583, que liga o distrito de Inhaúmas à sede do município de Santa Maria da Vitória, no trecho de 50 km que começa no entroncamento da BR-349, no povoado de Barra do São José, passando por Teririca, Coragina, Mocambo até o entroncamento com a BR-135, entre Inhaumas e Ponte Velha.

Santa Maria da Vitória, informou Cadore na indicação que registrou na Assembleia Legislativa, pertence a uma região de forte concentração da agricultura familiar, destacando-se, também, a cadeira produtiva do leite e da cana-de-açúcar. Segundo o documento legislativo, com a chegada de tanques de resfriamento, o número de produtores de leite aumentou para 150 e a produção passou a ser de 6.500 mil litros de leite/dia, representando parcela importante da economia local, cuja produção é toda escoada através da BA-583.

De acordo com a associação que coordena o segmento leiteiro citada na indicação, com o asfaltamento da estrada o número de agricultores vai dobrar ano a ano, projetando-se até 2025 uma média de 50 mil litros de leite/dia. A estrada também beneficia diretamente 60 alambiques, com produção de 350 mil litros de cachaça por safra, além de 13 casas de rapadura.

Dados do Plano de Desenvolvimento Territorial (PTDS) reproduzidos no documento demonstram que nove mil habitantes da cidade estão envolvidos na agricultura familiar, o que corresponde a 22% da população. São mais de 50 comunidades rurais de Santa Maria da Vitoria e 18 de Correntina que dependem da rodovia para escoar a sua produção. O fluxo de pessoas é intenso, revelou Cadore, considerando a realidade comum aos municípios pequenos, cuja população rural precisa se deslocar aos centros urbanos para serviços básicos e essenciais, como bancos, correios, farmácias e consultas médicas. Trafegam, ainda, por esta estrada os estudantes da rede municipal e estadual de ensino que residem na zona rural e são conduzidas em ônibus escolares; os taxistas e motoristas de transporte alternativo.

De acordo com a petista, o estado precário da rodovia se agrava nos períodos chuvosos em virtude dos buracos, “não oferecendo quaisquer condições de tráfego”. Santa Maria da Vitória tem população estimada em 39,7 mil habitantes e, “portanto, o investimento se mostra necessário” para fortalecer o crescimento das pequenas cidades, “adequando as estradas para melhorar o acesso das comunidades rurais aos centros urbanos e das comunidades urbanas e rurais a outras cidades, assegurando o permanente escoamento da produção agropecuária, o estímulo aos serviços, ao comércio e o transporte seguro das pessoas que utilizam a via”.



Compartilhar: