Quarta-feira , 29 de Junho de 2022

MÍDIA CENTER

Angelo Coronel participa em Conquista de reunião do Programa Pacto pela Vida

Publicado em: 09/03/2017 12:02
Editoria: Presidência

O presidente da Assembleia Legislativa, Angelo Coronel, elogiou a ação das polícias civil e militar no combate ao crime organizado em Vitória da Conquista e região. “As polícias têm investido em ações de inteligência para desbaratar as principais facções do crime organizado, mas essa ação integrada dos três poderes – Executivo, Legislativo e Judiciário – poderá ajudar a acelerar ainda mais esse processo”, disse Coronel ao participar, hoje, (09), em Vitória da Conquista, da segunda reunião regional do Programa Pacto Pela Vida.

O presidente Angelo Coronel elogiou o diagnóstico da situação elaborado pelo secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa. “O secretário traçou um quadro preciso da segurança na região, muito afetada pelo tráfico de drogas. Por se tratar de uma grande área territorial, além de ser importante entroncamento viário, a situação talvez seja mais grave do que em Feira ou mesmo na RMS. É um quadro preocupante”, declarou.


A reunião do Pacto pela Vida - programa do Governo do Estado que prevê ações integradas para a redução dos índices de violência – contou com as presenças, além de Angelo Coronel, do governador Rui Costa, da presidente do Tribunal de Justiça, desembargadora Maria do Socorro, da chefe do Ministério Público, Ediene Lousado, do defensor geral Clériston Cavalcante de Macedo, do prefeito de Conquista, Herzem Gusmão , além de representantes regionais da segurança como oficiais da Policia Militar e Polícia Civil.

PACTO FEDERATIVO

Para o presidente do Legislativo baiano, a Assembleia Legislativa pode exercer um papel ainda mais direto na questão da segurança pública. “No mês passado, por unanimidade, a Assembleia aprovou o Fundo Penitenciário. É com mais liberdade para legislar que podemos contribuir diretamente para a redução dos índices de violência. E isso, necessariamente, passa pela rediscussão do pacto federativo brasileiro”, defende Coronel.

Com o Fundo Penitenciário Estadual o Estado da Bahia receberá R$ 44 milhões do Fundo Penitenciário Nacional para investir na modernização do sistema prisional. Serão investidos cerca de R$ 32 milhões na ampliação do número de vagas prisionais, além de R$ 21 milhões na aquisição de veículos, celas, armamento e munição, equipamentos de proteção individual, bloqueador de sinal, equipamentos de inspeção e scanner corporal.



Compartilhar: