Quarta-feira , 13 de Novembro de 2019

MÍDIA CENTER

Pastor Tom pede serviço médico para mulheres vítimas de violência sexual em Feira

Publicado em: 16/04/2019 18:36
Setor responsável: Notícia

Divulgação/AgênciaALBA
Ao diagnosticar que a violência contra a mulher se manifesta de diversas formas, sendo uma delas a sexual, “que não apenas deixa marcas no corpo da vítima, mas também atinge a sua honra e sua dignidade humana”, o deputado Pastor Tom (PSL) sugeriu ao governador Rui Costa, em indicação apresentada na Assembleia Legislativa da Bahia, a criação do serviço de atendimento médico especializado às mulheres vítimas de violência sexual em Feira de Santana.
 

Feira de Santana, assim como outras cidades do interior da Bahia, não dispõe deste serviço. Apesar da Lei 12.845/2013 garantir esse tipo de atendimento (Lei Minuto Seguinte), “os governos fecham os olhos para o problema, tornando o sofrimento dessas mulheres ainda maior”, lamenta o deputado, para quem essa lei “pode evitar, entre outras coisas, uma gravidez indesejada, DSTs, entre várias outras complicações à saúde da mulher”.


Na análise do Pastor Tom, esse tipo de violência “não escolhe a condição social de suas vítimas, mas, frequentemente, as mais pobres, frágeis e em condições de vulnerabilidade, são as que mais sofrem”. 
 

Um sofrimento que ocorre duplamente, aponta. “Primeiro, quando a vítima é abusada, violentada, levando para o resto de sua vida as marcas dessa brutalidade. A outra questão, não menos importante, é a ausência de atendimento especializado para o acolhimento dessas mulheres na rede de saúde e hospitalar”. 


Compartilhar: