Quarta-feira , 21 de Outubro de 2020

MÍDIA CENTER

Niltinho quer instituir disciplina Educação Digital em escolas públicas e privadas

Publicado em: 14/10/2020 22:15
Setor responsável: Notícia

Instituir a disciplina Educação Digital nas escolas públicas e privadas de ensino fundamental e médio da Bahia é o que está proposto no Projeto de Lei 24.000/2020, apresentado na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) pelo deputado Niltinho (PP). “O presente projeto tem a finalidade de orientar as crianças e jovens para o mundo digital, ou seja, o encantador mundo da internet, já que toda a nossa educação é voltada para o mundo físico e esquecemos da necessidade da ética, respeito e segurança no universo digital”, afirmou o parlamentar.

O PL define que a disciplina Educação Digital tem como objetivo ensinar as crianças e adolescentes aos conceitos da educação digital no que se refere ao acesso à tecnologia, internet e inovação. A disciplina será dada às turmas de ensino fundamental e médio, ficando a carga horária a critério da Secretaria de Educação do Estado da Bahia. A responsabilidade de toda a dinâmica e conteúdos dados aos alunos, bem como a contratação de facilitadores sobre a referida disciplina, será de competência da Secretaria de Educação do Estado da Bahia.

Para Niltinho, com o isolamento social devido à pandemia de coronavírus, “as crianças e jovens foram impedidas de frequentar a escola e o ensino teve que ser através da rede mundial de computadores”. Ele acrescentou ainda que, durante o período citado, o lazer também se voltou ao ambiente predominantemente digital, o que levou o público juvenil a passar grande parte do tempo na internet.

“É sabido que no mundo digital nem sempre temos um ambiente propício para a educação e formação de crianças e adolescentes. Além disso, vivemos em uma sociedade cercada de informações por todos os lados. Entretanto, mesmo que essas crianças e adolescentes sejam chamados de ‘nativos digitais’, será que estão preparados para conviver nesse ambiente digital de forma segura?”, questionou o progressista.

De acordo com ele, a escola não mais se restringe a exercer o seu papel de ensinar conteúdo pragmático, tendo o dever de ensinar e educar. “Educar para vida, sobretudo nos dias atuais, quando as crianças e adolescentes têm demandado das instituições de ensino um saber universal”, disse.

“Educação Digital não se resume às aulas no laboratório de informática. Vai além. É formar cidadãos digitais ensinando que a internet não é ‘terra de ninguém’, que existem direitos e deveres a serem seguidos, que existem regras de conduta para acessar aquele ambiente e que caso tais normas não sejam cumpridas poderão haver sanções e penalidades”, explica Niltinho, esclarecendo que a educação digital é muito mais que apenas acesso à tecnologia.

“Educar na era digital é tornar o ser humano educado digitalmente. Por isso que o universo digital deve ser batizado por ética, respeito e segurança. E para deixar o mundo digital para nossos jovens mais seguros, é necessário preparo, conhecimento, uso seguro da internet e noções de cidadania digital. Tornou-se rotineiro vermos nos noticiários crianças e jovens usando a internet como se fosse um espaço sem lei, cometendo ilícitos e até graves crimes contra a dignidade da pessoa humana. Por isso, a importância desse tema, do qual se pode concluir que pais e professores não têm estado atentos a essa questão, até por desconhecimento mesmo”, concluiu.




Compartilhar: