MÍDIA CENTER

Deputado Jacó também lamenta morte do sambista

Publicado em: 30/03/2020 23:50
Setor responsável: Notícia

O deputado estadual Jacó (PT) prestou homenagens ao cantor e compositor Riachão, que morreu na madrugada desta segunda-feira (30), em casa, aos 98 anos. Através de moção de pesar exarada pela Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), o petista o definiu como “um dos símbolos do samba, da alegria e irreverência baiana”.


Admirador do intérprete e autor de canções como ‘Cada Macaco no seu Galho’ e ‘Vá morar com diabo’, o parlamentar citou a sua presença marcante no Carnaval de Salvador, em especial no bairro do Garcia, onde morava com a família. “Em sua homenagem, em 2015, o trajeto de Carnaval que passa pelo bairro, onde ele se criou e vivia até os dias de hoje, o Garcia, foi batizado como circuito Riachão”, assinalou.

Baiano de Salvador, nascido em 14 de novembro de 1921, Riachão começou a cantar aos 9 anos de idade e escreveu sua primeira composição aos 12. Com mais de 500 composições, teve sua obra gravada por nomes como Jackson do Pandeiro, Gilberto Gil, Caetano Veloso e Cássia Eller. Jacó também destacou, na moção, que a obra deixada por Riachão é “um legado que honra a todos os baianos e baianas”.



Compartilhar: