Quinta-feira , 14 de Novembro de 2019

MÍDIA CENTER

Isidório Filho quer mangueiras transparentes em postos do país

Publicado em: 22/10/2019 20:00
Setor responsável: Notícia

Divulgação/AgênciaALBA
O  deputado Pastor Isidório Filho (Podemos) quer tonar obrigatório a implantação de mangueiras transparentes em todos os postos de combustível do Brasil. Para tanto, ele encaminhou  uma indicação ao presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia (DEM), para que o projeto seja aprovado no Congresso Nacional. 

No documento apresentado na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), ele contou que em junho deste ano apresentou no parlamento estadual uma proposta para modernizar as relações da aferição das bombas de combustível (PL 23.388/2019). “Como tal tema nos é muito caro apresento agora uma indicação para outro grave e volumoso problema nesta mesma cadeia de negócios, a adulteração de combustível e ausência de transparência nas mangueiras das bombas de combustível nos postos”, afirmou ele, acrescentando: “Uma chaga que muito prejudica os baianos e brasileiros de todos municípios, pois há muito tempo tal crime era considerado indetectável”. 

Segundo Isidório Filho, a inspiração para levar tal ideia para o âmbito federal partiu da Lei de nº 89 / 2019 do município de Feira de Santana, cujo autor é o vereador Edvaldo Lima. No último dia 15 de outubro, contou o deputado,  o projeto virou lei ordinária, aprovada pela Casa Legislativa e sancionada pelo prefeito em exercício José Carneiro Rocha.

“Salientamos que existe também neste parlamento estadual Projeto similar de autoria do mui digno deputado Samuel Junior”, contou ele. Na indicação para Rodrigo Maia, ele contou que seu objetivo é enfrentar este problema que repercute em quase todos os segmentos sociais do país, causando centenas de vítimas e prejuízos incalculáveis às famílias brasileira. “Humildemente, nos assenhoramos da já citada lei municipal para expandi-la em âmbito federal exigindo que em até 6 meses todos os postos de combustível do Brasil instale novas e transparentes mangueiras de combustível”, concluiu.


Compartilhar: