Terça-feira , 16 de Julho de 2019

MÍDIA CENTER

Assuntos Territoriais retoma debate sobre limites entre Heliópolis e Antas

Publicado em: 15/05/2019 19:11
Setor responsável: Notícia

Divulgação/AgênciaALBA
A Comissão Especial de Assuntos Territoriais e Emancipação, em primeira reunião após a aprovação dos projetos de lei que regulamentam limites envolvendo 103 municípios, no dia 30 de abril, decidiu, nesta quarta-feira (15), retomar a discussão de pontos que foram retirados das proposições por falta de consenso e que estariam causando prejuízo a algumas cidades, a exemplo de Antas.


“Semana que vem, a gente vai garantir o debate de Heliópolis, Antas e seus limites, para poder fechar essas poligonais. Essas cidades foram tiradas de um dos projetos votados alguns dias atrás, e a gente está retomando. No fundo, foram retiradas por falta de conhecimento. Então, estamos priorizando o debate destas duas cidades e esperamos que até quarta-feira a gente feche questão”, explicou o presidente da comissão, deputado Osni Cardoso (PT). 


Os prefeitos dos dois municípios foram convidados a comparecer à próxima reunião da comissão especial. “É uma tentativa de votar e ainda apresentar (projeto) na Casa, para tentar recuperar o prazo para que Antas não seja prejudicada no FPM de 2020”, disse o petista. 


Na reunião, também ficou confirmada, para a próxima semana, a presença do prefeito de Barra do Mendes, com o intuito de tratar de questões relativas aos limites territoriais com Brotas de Macaúbas. O mandatário de Brotas também será contatado. De acordo com o deputado Pedro Tavares (DEM), há boa possibilidade de se chegar a um consenso entre os dois municípios. A ideia é que os prefeitos cheguem antes para discutir com os técnicos da Superintendência de Estudo Econômicos e Sociais (SEI) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  


 A situação entre os municípios de Novo Horizonte, Adustina e Fátima também está na pauta dos parlamentares, que ainda citaram questões territoriais pendentes entre Itaquara e Wenceslau Guimarães e Sítio do Quinto e Jeremoabo. 

Com relação aos limites territoriais de Itaparica, Osni explicou que a comissão decidiu fazer primeiro uma audiência pública nos municípios envolvidos. “A grande ideia nossa é mostrar para a população que não há prejuízo a nenhum dos municípios, para que a opinião da sociedade nos favoreça e nos assessore do ponto de vista da tomada da decisão”. 

Participaram da reunião, além dos citados, os membros do colegiado, deputados Zé Cocá (PP), Luciano Simões Filho (DEM), Laerte do Vando (PSC), Zó (PC do B) e deputada Mirela Macedo (PSD), além dos parlamentares Marcelo Veiga (PSB) e Marquinho Viana (PSB). 




Compartilhar: