MÍDIA CENTER

Atividades literárias movimentam Assembleia

Publicado em: 23/04/2019 22:49
Setor responsável: Notícia

Divulgação/AgênciaALBA
Para comemorar a passagem do Dia do Livro, a Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) promove ações como a Feira do Livro e o Divmel Especial, um sarau de música e poesia no corredor em frente ao Restaurante do Servidor. O conjunto de ações iniciado nesta terça-feira (23) vai até amanhã, quinta-feira (25), com stands de livrarias e editoras que vendem suas obras literárias, algumas delas com descontos.


De acordo com Newton Silva, gerente do Departamento de Projetos Especias da Escola do Legislativo, a iniciativa tem o objetivo de valorizar a cultura da leitura entre os servidores do Legislativo. “Estamos sempre promovendo eventos culturais com intenções educativas, de incentivar a cultura, a leitura e educar para apreciação da arte”, disse. 

Ele também explicou o funcionamento das duas ações promovidas nesta semana. “O Divmel Especial é um programa que tem como objetivo divulgar a Escola do Legislativo com música, realiza cursos, oficinas e programas como este sarau musical em homenagem ao Dia do Livro. Já a Feira do Livro reúne autores e editoras independentes”, explicou.

A professora e escritora baiana Ana Fátima é a responsável pelo stand da editora Cogito, que só publica livros de autores baianos. “Aqui, temos a diversidade literária que o baiano tem produzido, derrubando aquele mito de que o baiano não escreve, que não faz literatura. Ele tem produzido, e muito”. 

Para Ana Fátima, a Feira do Livro vai ao encontro de iniciativas que buscam facilitar o acesso do leitor às obras literárias. “Nós temos feito um trabalho, digamos assim, ao contrário do realizado há anos, quando se buscava o incentivo para que as pessoas fossem até as livrarias. Temos publicado e ido até as pessoas em feiras, em trabalhos individuais. Aqui nesse evento da Feira do Livro na ALBA levamos os livros para perto de pessoas quem têm encontrado dificuldades de ir ao mercado livresco”, explicou.

A Edufba também montou uma gama de opções de produções acadêmicas e literárias publicadas pela editora que pertence à Universidade Federal da Bahia (Ufba). A funcionária da companhia, Rosângela Félix, conta que as obras são escolhidas levando em consideração o perfil do público da ação. “Vai mais do evento, mas hoje trouxemos de tudo, como história, filosofia, gênero diversidade, um pouco de tudo. As pessoas costumam cobrar essa acessibilidade facilitada, que a gente chegue até o público, pois atualmente as pessoas não têm muito tempo de ir até a livraria, por isso é melhor ir até elas”, enfatiza.


A tradutora e livreira Sarah Rebecca Kersley, responsável pelas obras da livraria Boto Cor de Rosa, explica que atua em parceria com a editora Paralelo 13S, mas também vende livros de editoras independentes. “Nosso objetivo é expor a literatura contemporânea que não se encontra nas grandes livrarias, é também promover uma reflexão sobre a literatura brasileira”, afirmou.


À frente do stand da livraria Clooby do Livro, Kilder Guimarães, explica que oferece, em sua maioria, obras de literatura infantil, mas adulto também poderá encontrar conteúdo do seu interesse. “Ir até o leitor é a melhor estratégia. Para o público, também é mais cômodo do que ir até um shopping, ou uma livraria longe de casa ou do trabalho”, enfatizou.


Compartilhar: