Segunda-feira , 23 de Setembro de 2019

MÍDIA CENTER

Comissão de Direitos Humanos repudia execução de músico pelo Exército

Publicado em: 09/04/2019 23:30
Setor responsável: Notícia

NeuzaMenezes/AgênciaALBA
A Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública aprovou, nesta terça-feira (9), a proposta de moção de repúdio, apresentada pelo deputado Hilton Coelho (PSOL), à execução do músico Evaldo dos Santos Rosa, no Rio de Janeiro, por integrantes do Exército. Durante a reunião, os parlamentares discutiram acerca da violência policial e do extermínio da população negra.


Ao sugerir que a comissão marcasse uma posição crítica ao fuzilamento do músico, o parlamentar disse que a situação é dramática e reveladora do grande prejuízo gerado pelo processo de militarização nas comunidades. “Todo o Brasil precisa entender o significado do contexto. Pelo nível de brutalidade e banalização da morte. Temos que mostrar que é impossível valorizar direitos humanos no Brasil e assistir como mero espectador o relato da grande imprensa sobre o que aconteceu”, frisou. 


A presidente da comissão, Neusa Cadore (PT), colocou a necessidade urgente de uma profunda análise da conjuntura. Ela falou sobre a exclusão, a redução dos investimentos na área social e o possível empobrecimento da população. A postura do do Governo Federal apoiando a militarização, inclusive não se manifestando com relação à morte do músico, foi salientada pela parlamentar. “A gente percebe aí quase que um consentimento institucional para a violência”, colocou. 



MOVIAFRO

Convidados pela presidente da Comissão, integrantes da  Associação Moviafro de Feira de Santana,  mostraram o trabalho da entidade  que apoia e realiza iniciativas voltadas para a afirmação da população negra na região. São ações de desenvolvimento social, artístico, cultural, esportivo, de saúde, moda e beleza de comunidades quilombolas, religiões de matriz africana, afrodescendentes, e outras atividades para a promoção e a visibilidade do povo negro e das comunidades carentes da região.


Os legisladores parabenizaram Neusa Cadore pela iniciativa, assim como à  Moviafro pelo trabalho desenvolvido e acordaram sobre a necessidade de pensar em iniciativas concretas de apoio ao movimento.

Ainda na reunião, a deputada Fátima Nunes solicitou que o colegiado solicite à TV ALBA cobertura, em tempo real, das reuniões da comissão, entre elas a audiência pública que acontecerá na próxima semana, sobre a Reforma da Previdência e os impactos na vida do povo. Organizada juntamente com a Comissão da Promoção da Igualdade e de Direitos Humanos e Segurança Pública, o evento contará com a presença do ex-ministro do Trabalho e da Previdência Social, Miguel Rosseto.

Nesta quinta-feira (11), integrantes da comissão visitarão as instalações do presídio da Mata Escura e as obras que estão sendo feitas no Batalhão de Polícia de Choque, onde ficam os policiais que cometeram infração. 


Compartilhar: