NOTÍCIAS
Pronunciamento de despedida de Coronel é marcado pela emoção e agradecimento
Quebrando o protocolo da sessão solene, presidente da ALBA se congratulou com "as mais importantes políticos de nossa Bahia"

Compartilhe

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), deputado Angelo Coronel (PSD), quebrando o protocolo da sessão solene de posse do governador reeleito, Rui Costa, fez um discurso de agradecimento e despedida do Legislativo. Eleito senador pela Bahia, ele lembrou que estará como presidente da Casa até o dia 31 de janeiro deste ano. “Deus me concedeu a honra de comandar, nesse instante, a cerimônia de posse de dois dos mais importantes políticos da nossa Bahia”, afirmou, logo na abertura do seu discurso. Coronel lembrou que o governador Rui Costa e o vice João Leão foram reeleitos com quase 76% dos votos. “Comprovando o que eu já dizia em campanha: Rui Costa já está no panteão dos grandes governadores que essa terra já teve”, afirmou.

O presidente da ALBA lembrou, no entanto, que os políticos precisam se livrar da aura de semideuses. “Somos ungidos pelo mandato popular, concedido pelo povo: não somos os enviados de Deus”, completou. Para ele, esse sentimento leva o povo a desacreditar na classe política. “O povo, nas últimas eleições, mostrou que quer mudanças. E quem não perceber essa mudança dos ventos para outra direção, vai penar”, ressaltou.

SENADO

O senador eleito garantiu que, apesar de o Senado da República ser considerado uma Casa austera, sisuda e empoada, não será ele quem vai mudar. E complementou com a passagem bíblica do evangelista Lucas: “de que adianta a um homem ganhar o mundo inteiro, se se perde e se destrói a si mesmo?”.

O presidente aproveitou a oportunidade e agradeceu o apoio recebido dos 62 deputados durante a sua gestão como presidente da ALBA. Citou a esposa, Eleusa Coronel, que à frente da Assembleia de Carinho desenvolveu um trabalho que considerou imensurável. “Em termos materiais, representou muito pouco, mas em termos simbólicos, afirmo: não tem preço”, completou.

Da sua gestão como presidente, lembrou que solucionou uma pendência dos servidores da Casa que já durava mais de 25 anos. “Aprovamos o plano de cargos e salários dos servidores desta Casa, com mais de 1 bilhão de reais em ações já transitadas em julgado”.

“Se valorizamos o trabalho, temos que valorizar o trabalhador. E confirmei com o presidente Lula o que ensina os manuais de economia e, também, de RH: melhores salários fazem rodar a economia, produzem um ambiente de trabalho mais saudável e aumentam a produtividade. Aqui, na ALBA, a autoestima dos servidores subiu e eles voltaram a ter orgulho de trabalhar nesta Casa”, completou.
Lembrou ainda que, em sua gestão, defendeu a independência do Poder Legislativo. E, quebrando o protocolo, de mãos dadas com o governador Rui Costa e com o presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, desembargador Gesivaldo Britto, afirmou: “Juntos, demostramos que os três poderes – Executivo, Legislativo e Judiciário - são independentes na Bahia, mas são também harmônicos”.
“A nossa gestão deixa uma ALBA mais moderna tecnologicamente e mais confortável para os deputados e servidores”, disse, garantindo que deixa o Legislativo baiano, depois de 24 anos de atividade parlamentar, com o sentimento do dever cumprido.
Citando várias autoridades que contribuíram para o sucesso da sua gestão na presidência da ALBA, Angelo Coronel agradeceu a todos. “Gratidão é a palavra que transborda do meu peito ao homenageá-los”, afirmou, completando que os servidores, assessores e auxiliares também deveriam se sentir homenageados por ele. Encerrou desejando a todos um feliz ano novo.

CarlosAmilton/Agência-ALBA
  • Publicado em: 01/01/2019
  • Setor responsável: ASSESSORIA COMUNICACAO SOCIAL
  • Compartilhar: