NOTÍCIAS
Autoridades cumprem rito oficial
Governador foi recepcionado pelo presidente na rampa do prédio principal

Compartilhe

O governador Rui Costa começou, ontem, seu segundo mandato como chefe do Executivo da Bahia. A sessão solene de posse, prevista para as 15h, sofreu pequeno atraso na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), mas o rito oficial teve início por volta das 14h, quando cadetes das academias da Polícia Militar (PM) e do Corpo de Bombeiros perfilaram-se na área externa da ALBA.

Integrantes da Cavalaria da PM compuseram a guarda de recepção das autoridades e convidados especiais, que foram saudados com honras militares como estabelece o protocolo para todas as autoridades das Forças Armadas e algumas civis, a exemplo do ex-governador Jaques Wagner.

As normas do cerimonial civil preveem a recepção dos convidados e autoridades na rampa principal de acesso ao Palácio Deputado Luís Eduardo Magalhães pelo presidente da ALBA, o senador eleito Angelo Coronel (PSD).

Por volta das 14h30, chegaram as primeiras autoridades, como secretários de Estado, parlamentares eleitos e ex-deputados estaduais e federais, representantes do Poder Judiciário e prefeitos.











A posse de Rui Costa contou com as presenças dos senadores Otto Alencar (PSD) e Jaques Wagner (PT), que chegaram às 14h25 na Assembleia Legislativa, onde concederam entrevista à imprensa.

Logo em seguida, às 14h50, a presidente do Instituto Assembleia de Carinho, Eleusa Coronel, recepcionou o vice-governador João Leão, que também cumpre seu segundo mandato, e a esposa, enquanto o presidente Angelo Coronel passava em revista a tropa.
A cerimônia externa de posse do governador prosseguiu com os cadetes e integrantes da banda militar desfilando em saudação ao presidente Angelo Coronel.

O governador Rui Costa chegou à Assembleia Legislativa da Bahia às 15h15 acompanhado da esposa Aline Peixoto e dos filhos. Foi recebido por Coronel e conduzido ao Salão Nobre da Casa, onde aguardou o início da sessão solene de posse.

Após encerrada a cerimônia em plenário, o governador, já empossado em seu segundo mandato, posou para fotógrafos com autoridades e pessoas do público presente. Antes de passar a tropa em revista, falou à TV ALBA sobre o novo momento político no Brasil, suas expectativas e desejou retomada de crescimento, com mais liberdade aos estados para realização de investimentos.

ENTREVISTAS 

Na entrevista, ele reafirmou a continuidade do tripé saúde, educação e segurança, como prioridade de governo. “Já alcançamos bons resultados, tanto na área da saúde, quanto na de segurança, e agora precisamos começar a colher frutos na área da educação, transformando todo o esforço feito, e que faremos, em indicadores que representem a melhoria do ensino na Bahia”, disse.

Sobre a polêmica com os servidores públicos, depois da última reforma administrativa, Rui considerou fato natural em um ambiente democrático, mas justificou a necessidade de ajuste da máquina em situação de crise. 

“Num momento de dificuldade, ou se ajusta a máquina ou aumenta impostos. Acho que o povo pobre da Bahia já não aguenta pagar impostos e a alternativa (de aumentar impostos) não é socialmente justa”.

Finda a cerimônia, o presidente da ALBA, Angelo Coronel falou do significado da Casa Legislativa em sua história política. “Agradeço a esta Casa, que não é de concreto nem de vidro. É uma casa que tem coração, que pulsa, e é por isso que saio daqui alegre, deixando pessoas que serão imortais em minha vida. Obrigado Bahia, obrigado Assembleia”. 

Às 18h, o governador passou em revista a tropa, composta pela Guarda de Honra da Cavalaria da Polícia Militar, cadetes e integrantes da Banda de Música Maestro Wanderley (também da PM), e voltou a posar para fotos com parlamentares, secretários de Estado, gestores e políticos vindos do interior e com cidadãos comuns que fizeram questão de prestigiar e registrar o evento.
CarlosAmilton/Agência-ALBA
  • Publicado em: 01/01/2019
  • Setor responsável: ASSESSORIA COMUNICACAO SOCIAL
  • Compartilhar: