NOTÍCIAS
Coronel recebe famílias vítimas do Zica Vírus
Presidente do legislativo baiano ouviu as reivindicações dos representantes de mais de 500 famílias de toda a Bahia.

Compartilhe

Representantes das famílias vítimas do 'Zica Vírus' (ZKV), um vírus transmitido pelos mosquitos Aedes aegypti (mesmo transmissor da dengue e da febre chikungunya), foram recebidos nesta terça-feira (17), pelo presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), deputado Angelo Coronel (PSD), na sede do instituto Assembleia de Carinho.

Pais e mães de crianças com diversos tipos de anomalias como microcefalia, hidrocefalia, paralisia cerebral, entre outros distúrbios, fizeram diversas reivindicações, que representam as carências de mais de 500 famílias de toda a Bahia afetadas pelo zica vírus. Pedidos como, a necessidade de uma central única de atendimento, transporte adequado para locomoção das crianças, acesso a medicamentos e exames médicos, além de equipamentos específicos como cadeiras de rodas e órteses, que são dispositivos externos utilizados para auxiliar a postura e mobilidade das crianças.


Presidente Coronel, acompanhado da coordenadora do Assembleia de Carinho, Eleusa Coronel, ouviu as solicitações e prontamente agendou na Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), um encontro para que as famílias esclareçam suas necessidades mais urgentes. “A Assembleia como sempre, procura sair na frente para atender a sociedade nas questões relacionadas as carências. Evidente que não é nosso papel preponderante, é o papel da prefeitura e do estado, mas intermediamos aqui com a Sesab e vamos formar uma comissão que irá na Diretoria de Gestão e Cuidados na próxima sexta-feira (20), para que cada família entregue a sua reivindicação”, pontuou.

“A gente agradece muito o apoio do presidente da Assembleia, porque é um futuro incerto das nossas crianças e a gente está tentando viabilizar esse futuro, ter uma melhoria de vida para nossas famílias”, declarou Cássia Araújo, mãe de uma menina de dois anos, que nasceu com microcefalia.

Assim como Cássia, o Pastor Anderson Sampaio é pai de um menino, também de dois anos de idade, que nasceu com microcefalia. Ele agradeceu a atenção e o cuidado com que foram recebidos na Casa do Povo.


“Diante desse casal que representa a família aqui na Assembleia Legislativa, nós fomos acolhidos com todo respeito, atenção, cordialidade e saímos daqui não só atendidos nas demandas, mas deixamos um laço de respeito e admiração por autoridades públicas que tem um olhar de amor com nossas crianças, com o futuro de nossos filhos”, pontuou.

Eleusa Coronel falou sobre a importância da atenção aos que solicitam o auxílio do insituto social da ALBA. “Para nós é uma honra poder atender de alguma forma as pessoas, mesmo que a gente não consiga resolver tudo, mas só de sabermos um pouco mais da realidade pela qual passam as pessoas que nos procuram e poder encaminhar ajuda, é um alento. A Assembleia de Carinho é uma pequena célula, mas que com um olhar sensível de Coronel, que atende nossas solicitações, na medida do possível, tentamos amenizar as carências, nem que seja cobrando de quem possa resolver as necessidades de cada um”, explicou.

“Nenhum pai ou mãe tem culpa de suas crianças terem nascido com esses problemas, então é obrigação do poder público ajudar essas pessoas. Esse é o nosso papel, por intermédio da Assembleia de Carinho, trabalhar para ajudar essas famílias que estão tendo problemas sérios para cuidar de seus filhos”, salientou Coronel.

Zica Vírus

O zika vírus tem afinidade por células do sistema nervoso central. Os sinais dependem da área do cérebro afetada e do tipo de lesão. Além disso, fetos cujas mães foram infectadas no primeiro trimestre de gravidez tendem a ter sequelas mais graves, pois este é o período de formação do sistema nervoso. Algumas características das crianças acometidas pelo vírus são o chamado polegar empalmado (dedo virado para a palma da mão), postura fetal, hipertonicidade (pernas e braços rígidos), deficiências auditivas e oftalmológicas e de deglutição, entre outras.

Até o ano passado, foram mais de 2.600 casos confirmados de microcefalia e outros distúrbios neurológicos em crianças associados ao zika no Brasil, segundo o Ministério da Saúde. Somente na capital baiana, já existem mais de 250 casos confirmados.

Sandra Travassos
  • Publicado em: 17/04/2018
  • Setor responsável: PRESIDENCIA
  • Compartilhar: